Medievil Ressurection

Ir em baixo

Medievil Ressurection

Mensagem por Arkantos em Dom Mar 04, 2012 8:05 pm

Medievil Ressurection





Plataformas: PSP
Produtora: Sony Computer Entertainment Cambridge Studios
Editora: Sony Computer Entertainment
Ano: 2005



O ano é 1286. Um reino inglês chamado Gallowmere vive pacificamente, as pessoas eram felizes, a guerra algo inexistente, as crianças educadas e com vontade de ajudar, e não apenas quando chateavam por chocolate. O monarca deste reino, King Peregrine, era de certa forma um tipo porreiro e decente. Sábio em Filosofia, Literatura, Imagens de gatinhos em chapéus, era um governante iluminado. Mas ele tinha na sua corte um homem brilhante mas sem escrúpulos chamado Zarok. Em vez de se limitar ao horóscopo e balões em forma de animais para que havia sido contratado, Zarok começou a fazer horríveis experiências com os corpos dos mortos. É claro que o povo por vezes fica demasiado sensível acerca dos seus entes queridos falecidos, portanto não demorou muito até que o Rei soubesse e banisse o mago do seu reino. Zarok saiu do reino para o meio da selvajaria, fazendo experiências, olhando com raiva, e praticando o seu diabólico riso malvado. Por fim, com um exército de demónios ao ser serviço, Zarok invadiu Gallowmere para o tomar. O capitão da Guarda Real, Sir Daniel Fortesque liderou as forças armadas para a batalha contra esta armada maldita. Canções são cantadas sobre como ele carregou contra a multidão, como os invasores caíram a seus pés como trigo perante uma foice. E por fim, mortalmente ferido, caiu sobre o malvado mago e o derrotou. É verdade que estas músicas não tinham lá grandes refrões, mas o povo não se preocupava tanto com o sucesso de tabelas naqueles dias. E foi assim que Sir Daniel Fortesque ficou na história como o Herói de Gallowmere. e Assim veio uma era de tranquilidade, harmonia e vinhos de qualidade a preços acessíveis. A tranquilidade iria demorar 100 anos. Mas então, o Mago regressou...

Medievil Ressurection é um remake parcial do jogo da PS1 de 1998 (contém umas quantas alterações substanciais) que conta a história de Sir Daniel Fortesque (Dan) e do seu companheiro Al-Zalam, um génio que em vez de estar numa lamparina está dentro do seu crânio. Dan apesar do que conta a história é um cobarde que nunca chegou sequer a lutar, fingindo atar os atacadores a meio da batalha (quando nem sequer os tinha) e sendo o primeiro a morrer à primeira seta. Dan sabe disto mas também tem um grande espírito de honra e quer a tudo o custo proteger Gallowmere. Assim, aventuram-se para proteger o reino da nova invasão de Zarok. O jogo apesar de ter sempre um tom relativamente sombrio, a paleta de cores é imensa e está cheio de paródias e humor negro tipicamente britânico. A jogabilidade é facílima e variada. Espadas, arcos, lanças entre outros fazem parte do reportório de armas. Há ainda um nível o qual é possível passar sem se fazer nada, mas caso queiramos, um circo ambulante e uma quinta esperam-nos com desafios para completar. Os inimigos também são bastante variados. Para além dos previsíveis zombies, há piratas, plantas mutantes, lobos, etc. O design dos níveis são interessantes pela sua variedade e complexidade, sem nunca serem extremamente difíceis. Para inícios da PSP, o grafismo é excelente, apesar de simples. A longevidade é também satisfatória.

Opinião: este jogo foi o meu primeiro da PSP e até hoje ainda o volto a jogar sempre com gosto. É bastante satisfatório para hardcore gamers e acessível para iniciantes. Faz algo de bastante invulgar no estilo que usa de acção aventura/hack and slash ao misturá-lo com humor britânico, bastante bem impregnado e misturado com a jogabilidade e narrativa.
avatar
Arkantos

Mensagens : 30
Score : 35

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum